quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Verão '11 - Homens

(temo muito escrever este texto, mas é imperativo que o escreva)

Se houve um último aspecto que marcou o Verão passado foi, com certeza, a compreensão deste facto: ainda há homens no mundo

(uma pequena pausa para rir e tomar balanço na redacção)

Ainda há homens no mundo. Mas homens a sério. Homens que não são meninos reguilas, traquinas, despreocupados, sem objectivos; homens que não são indecisos ou atormentados por expectativas. Ainda há homens que tomam decisões conscientes, que buscam a vontade de Deus para as suas vidas, que sabem ser cautelosos e esperar, e que sabem agir quando assim tem de ser. Ainda há homens no mundo. Há homens que, num período de 10 dias, resolvem um casamento. Há homens que, num período de 8 dias, conquistam corações e são prometidos. Há homens cultos, que sabem conversar, que têm opiniões construídas sobre o que os rodeia. Ainda há homens no mundo. Há homens que riem, que brincam, que respeitam, que honram os compromissos. Há homens que se vergam perante o seu Senhor, homens que lêem, que se preocupam em estudar a Bíblia profundamente. Há homens que se sacrificam e fazem o que tem de ser feito, mesmo que não seja isso aquilo que mais gostam. Ainda há homens no mundo que, tendo medo de se expôr, fazem-no; pelo bem da verdade e daquilo que querem construir. Ainda há, note-se!, cavalheiros, homens educados e de palavras aprazíveis.

Durante vários anos julguei que eles não existiam, que a fábrica que os produz tinha declarado falência e fechado, para sempre. O Verão passado foi a prova cabal de que tal não é verdade. E não me refiro só a homens crescidos, chefes de família. Refiro-me também a homens jovens. E também a homens adolescentes, que só agora começaram o caminho para se cumprirem.

(uma pequena pausa para rir e suspirar)

Mas, graças a Deus!, ainda há homens. E eu vi muitos, no Verão de 2011.

1 comentário:

rebeca disse...

Amei? Deveras AHAHAHAHAHAH. e eu não consigo ser branda nas minhas gargalhadas. Mood: rir com os dentes todos. GRAÇAS A DEUS! AINDA HÁ HOMENS!